A nova cosmologia no princípio da modernidade: sob as luzes dos Diálogos sobre a pluralidade dos mundos de Fontenelle

Marcos Machado

Resumo


O objetivo principal do presente artigo consiste em apresentar os impactos sociais e religiosos causados pela nova astronomia no princípio da modernidade. Destaca-se, neste contexto, em oposição a caracterização de um mundo fechado, a defesa da pluralidade dos mundos e do universo infinito. Como representante e divulgador dessa nova teoria será apresentado também a maneira pela qual o filósofo francês Fontenelle justifica em sua obra Diálogos sobre a pluralidade dos mundos, através de um diálogo galante, a existência de outros mundos além da possível ocupação desses globos. Trata-se, então, de analisar como a nova cosmologia afetou o imaginário dos habitantes do século XVI e XVII e como o aspecto da imaginação estimulou novas descobertas astronômicas.

Palavras-chave


Fontenelle; Universo infinito; Imaginação.

Texto completo:

PDF Português

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Investigação Filosófica

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.