Pandemia e biopolítica: uma leitura foucaultiana sobre as intervenções de Agamben e Esposito

Fábio Gonzaga Gesueli, Eduardo Arruda Passos

Resumo


Os filósofos Giorgio Agamben e Roberto Esposito mobilizaram as suas concepções de biopolítica para opinarem sobre a pandemia do vírus SARS-CoV-2. O objetivo deste artigo é fazer uma leitura foucaultiana sobre esses posicionamentos. Nossa proposta se fundamenta em três momentos: uma análise do conceito de biopolítica a partir dos cursos de Foucault no Collège de France; em seguida fazemos uma análise das intervenções de Agamben e de Esposito à luz de suas propostas de biopolítica; por fim, tais leituras serão movimentadas a partir de propostas metodológicas que dão preferência à “um uso” dos textos de Foucault na perspectiva da “caixa de ferramentas” e dos “textos-bombas”, realizando uma leitura que se apoia no potencial crítico das formulações do filósofo francês.


Palavras-chave


Foucault, biopolítica, pandemia

Texto completo:

PDF Português

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Investigação Filosófica

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.