Coronavírus em tempos de crise humanitária

Francisco Jameli Oliveira Reinaldo, Victor Sérgio Freire Araújo

Resumo


O artigo que se segue formula reflexões acerca de um evento cujo distanciamento e imparcialidade são impossíveis. O caráter ensaístico da escrita é, neste sentido, exigência do próprio evento em análise. Não escrevemos para fornecer respostas, nem com o distanciamento de Heródoto, que evocou de igual forma testemunhos históricos feitos de gregos e troianos; escrevemos para compreender, enfrentar e resistir ao problema. Dessa forma, o presente artigo aborda a pandemia do coronavírus de maneira que possibilite contribuir para uma melhor compreensão do fenômeno que estamos experienciando. Para isso, de início, analisa-se a atual pandemia em suas relações com a modernidade e seu caráter globalizante. Em seguida, adentrando em uma perspectiva que transita entre fatores econômicos e políticos, o artigo destaca as consequências das políticas neoliberais que tornaram o cenário pandêmico uma crise dentro da crise. Para além de uma crise econômica, configura-se como uma crise humanitária. Para tanto, desembocando no dilema que o neoliberalismo impõe à humanidade, o lucro ou as pessoas, expõem-se nitidamente as fissuras do capitalismo. Por fim, analisa-se a atuação da necropolítica na pandemia e discutem-se as medidas de isolamento social a partir de conceitos como "Estado de exceção", e "vigilância".

Palavras-chave


Pandemia; Crise; Coronavírus.

Texto completo:

PDF Português

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Investigação Filosófica

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.