Diário de uma professora em crise: adaptações de aulas práticas em dias de isolamento

Emanuella Scoz, Albio Fabian Melchioretto

Resumo


Este artigo tem como problema de pesquisa os desafios de comunicação entre discentes e docentes vivenciados por uma professora auto intitulada em crise, durante o isolamento social em Santa Catarina, a partir de 16 de março de 2020. O objetivo deste artigo é explorar este contexto de mudanças nas práticas de ensino e comunicação, que ocorreu em turmas de ensino presencial dos cursos superiores de Design de Moda e técnicos em Modelagem do Vestuário de uma instituição de ensino federal de Santa Catarina. A partir do relato da professora, que efetuou um diário de bordo, foram encontrados dados, os quais aplicou-se método de análise cartográfica. Buscou-se conceituar a crise como um processo de mudança, e utilizou-se o conceito de phármakon em analogia as escolhas feitas durante o período. No relato foram abordadas as estratégias de comunicação vivenciadas para superação de desafios comunicacionais e os novos formatos de aula criados pela docente, utilizando as plataformas institucionais e mídias sociais já conhecidas, tais quais WhatsApp. O modelo de ensino que surgiu durante a pandemia foi nomeado pela equipe docente como ensino em formato remoto, um formato que não é EAD nem presencial. Foi possível concluir a existência de angústia do docente em relação ao tempo vivido, pelo excesso de informação e ao mesmo tempo dificuldades de comunicação entre docente e discentes.

Palavras-chave


Comunicação; COVID-19; Ensino Remoto.

Texto completo:

PDF Português

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Investigação Filosófica

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.