Wittgenstein e a verdade

Marcondes Rocha Carvalho

Resumo


Este trabalho investiga a questão da verdade em Ludwig Wittgenstein (1889-1951). Buscar-se-á analisar o artigo Wittgenstein on Truth (2016) de Paul Horwich, confrontando-o com o de Hans-Johann Glock, intitulado Truth in the Tractatus (2006), tendo como objetivo compreender os pressupostos filosóficos centrais das teorias correspondencialista e deflacionária da verdade. Para tanto, na primeira parte, faremos uma caracterização geral dos elementos centrais das teorias substancialista e não-substancialista da verdade; na segunda parte, comentaremos as dificuldades apontadas por Horwich (2016) e Glock (2006) na identificação da concepção de verdade do Tractatus Logico-Philosophicus (1922) enquanto correspondencialista e caracterizaremos, conforme Horwich (2016), os três defeitos da teoria da verdade do primeiro Wittgenstein; na terceira parte, mostraremos que Horwich também se baseia no que Glock denomina de teoria da verdade oficial do Tractatus, bem como as razões pelas quais Horwich (2016) considera ilegítima a introdução no deflacionismo no Tractatus como tentativa de salvar a teoria da verdade tractatiana; na quarta parte, faremos uma breve caracterização da concepção de verdade nas Philosophical Investigations - PI (1953), apontando a sua centralidade na reorientação do pensamento wittgensteiniano. E, por fim, como considerações finais, mostraremos as diferentes conclusões de Horwich (2016) e Glock (2006), assinalando também um aspecto positivo e outro negativo do deflacionismo.


Palavras-chave


Verdade;correspondência;deflacionismo.

Texto completo:

PDF Português

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Investigação Filosófica

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.