Sobre o Portal

Qualis da revistas da UNIFAP

Objetivando dar à sociedade um parâmetro de comparação da potencialidade das revistas científicas, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) estabeleceu no Brasil um instrumento para analisar e classificar as revistas científicas. Trata-se do índice Qualis, o qual é classificado em três estratos: A, B e C, sendo que o A é dividido em maior nível A1, e segundo nível A2.

Boa parte das revistas internacionais mais relevantes em cada área de conhecimento são A1 ou A2, pois são as revistas tops, que possuem maior impacto científico na comunidade acadêmica e científica. São estas as revistas que possuem um maior número diversificado de leitores de vários países, e por isso são as mais procuradas tanto para fazer-se submissão de algum trabalho, como também são muito utilizadas como fontes idôneas de informação segura e atualizadíssimas.  

As revistas Qualis B são classificadas do maior para o menor nível em B1, B2, B3, B4 e B5, e neste caso encontram-se muitas revistas brasileiras, que estão atendendo os critérios mínimos de avaliação do Qualis, sendo tais fatores avaliados: tempo de existência (que é um indicador de que a revista tem muita procura de autores e leitores, e que por isso continua no mercado de publicação), presença de conselho editorial formado por integrantes nacionais e internacionais (quanto mais variado for composição tanto de regiões como de países, melhor será avaliado), quantidade de autores de diversos lugares (é o ponto mais importante da avaliação do Qualis, pois quanto mais autores de diversas regiões e países, maior será a relevância da revista para a sua respectiva área, que também significa que ela é muito referenciada em diversos trabalhos). Outro ponto avaliado é a quantidade de artigos veiculados em cada edição, cuja quantidade mínima indicada é dez artigos. As revistas que atingem valores maiores em suas várias edições e números são vistas com bons olhos, pois significam que são muito conhecidas dos públicos de autores e de leitores, e por isso recebem maior submissão de trabalhos para análise e publicação, e acabam sempre recebendo mais trabalhos e são as que publicam mais artigos por edição, e assim o fluxo editorial de saída de trabalhos que recebem o aceite de publicação é bem maior. 

Por fim, as revistas que possuem qualis C são as que tem menor impacto científico, apresentando grande percentual de autores locais, e que por isso não conseguem atingir plenamente os requisitos mínimos do Qualis, mas que são instrumentos de divulgação dos resultados das pesquisas desenvolvidas.  

A Universidade Federal do Amapá possui um site em que é possível acessar-se gratuitamente as revistas científicas da instituição. Trata-se do Portal de Periódicos da UNIFAP (http://periodicos.unifap.br/), o qual possui alocado atualmente oito periódicos científicos, que possuem fluxo contínuo de recebimento de submissão de trabalhos e de fácil acesso, sendo todos avaliados com índice Qualis, com exceção de uma que ainda está em processo de elaboração. Estas revistas têm recebido e publicado artigos científicos de autores de diversos Estados brasileiros, sendo que o artigo mais acessado em todo o Portal é o artigo da revista Estação Científica: "O psicopedagogo na Educação Especial", de Claudovil Barroso", com mais de 5300 acessos de pessoas interessadas na temática do referido artigo. Um outro trabalho bastante procurado, disponível na revista PRACS é: "Novos arranjos familiares e os desafios ao direito de família", de Aline Bianca, Carla Mirna e Roberta Ferreira que já apresenta mais de 2900 acessos. 

Algumas revistas possuem mais de um Qualis, pois são avaliadas em mais de uma área, que é o caso da revista Biota Amazônia, que foi classificada como B5 em Ciências Agrárias I, B4 em Planejamento Regional e Urbano, Psicologia e Interdisciplinar, e recebeu um B3 em Biodiversidade e Ensino, sendo sua maior nota. A revista que ganhou a maior nota da avaliação foi a PRACS, que obteve um B2 em Planejamento Urbano e Regional, mas que possui outros Qualis em outras áreas também, como Sociologia e Educação.  

A revista Letras Escreve é a mais recente a receber um índice Qualis, B5, na área de Letras/Linguística, e deste modo passa a ser listada entre os periódicos científicos que contam pontos tanto na avaliação de cursos de pós-graduação stricto-sensu, como também na seleção de concursos públicos de provas e títulos, a exemplo do modelo atual que a UNIFAP adotou de analisar os trabalhos dos candidatos à vaga de docente conforme o fator Qualis de suas publicações de artigos - formato presente em seleções de outras instituições de ensino e pesquisa.  

A listagem integral do Qualis da Capes está disponível em http://www.capes.gov.br/avaliacao/qualis, e a avaliação é feita trienalmente.

Fernando Castro Amoras

Editor-Chefe da revista Estação Científica (UNIFAP)

Sobre este sistema de publicação