ESTEREÓTIPOS E COLONIALIDADE: A composição cênica como meio de traçar narrativas diversas

Clarice César Dias, Izabela Costa Brochado

Resumo


RESUMO:

Esse ensaio tem como eixo as artes cênicas, os processos composicionais para a cena e reflexões acerca de decolonialidade. O exercício crítico acontecerá por meio da investigação do trabalho com estereótipos em cena, de como esses tipos se relacionam com práticas colonizadoras e como a criação cênica pode gerar possíveis caminhos para desconstruir visões hegemônicas e totalizadoras. É possível por meio do trabalho com estereótipos em cena promover espaços para uma forma de pensar decolonial?  Gracê Passo, Anne Bogart, Cecília de Almeida Salles, Aimé Césarie e Aníbal Quijano, serão algumas referências utilizadas para abordar o processo composicional e como o pensamento colonial afeta o campo da cultura e da produção artística.

Palavras-chave: Artes Cênicas, Decolonialidade, Estereótipo.

ABSTRACT:

This paper focuses on performing arts, composition processes and decolonialism. The critique exercise is based on the investigation of work with stereotypes in scene, how they are connected to colonizing practices, and how the scene composition can generate possible ways to deconstruct hegemonic and totalizing views. Is it possible to promote decolonized ways of thinking through work done with stereotypes in scene? Gracê Passo, Anne Bogart, Cecília de Almeida Salles, Aimé Césarie and Aníbal Quijano, use some applied analyzes to approach the composition process and assess how colonial thought impacts the field of culture and artistic production.

 

Keywords: Theatre, Decolonialism, Stereotype.


Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2020 IAÇÁ: Artes da Cena

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.