TEORIA DO CAOS: UM OLHAR DECOLONIZADOR SOBRE AS PERSPECTIVAS DE CRIAÇÃO NA INFÂNCIA.

Adriana Moreira Silva

Resumo


A prática denominada de Experimentação de Texturas é o ponto de partida para a investigação dos processos artísticos com crianças pequenas- entre 2 e 5 anos-. Essa prática é analisada a partir dos estudos propostos pela Teoria do Caos acerca dos sistema dinâmicos não-lineares. Ao lançar mão da Teoria do Caos como fonte de análise dessa prática, a proposta redireciona os olhares dos adultos sobre as perspectivas de criação na infância.  O modo do adulto dialogar com a criança pressupõe a desconstrução de um pensamento colonizado acerca da atuação do professor e da escola nas experiências artísticas e pedagógicas, por isso, o conceito de decolonialidade de Walter Mignolo (2017) é usado para elucidar a necessidade de dispersão do pensamento epistêmico colonizador dentro dos ambientes escolares.

Texto completo:

Português PDF


Direitos autorais 2020 IAÇÁ: Artes da Cena

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.