ENSAIO DE UM-NÓS: notas sobre construções reflexivas através do teatro do oprimido enquanto ferramenta pedagógica

Lana Maiara Saraiva Furtado

Resumo


Das possibilidades de utilização do teatro enquanto ferramenta de reflexão ou prática pedagógica, através do Teatro do Oprimido desenvolvido por Augusto Boal voltado para a formação de acadêmicos de teatro visando a atentar às situações de opressões no dia-a-dia. Este artigo tem como objetivo discutir essa prática de teatro que torna o espectador parte do espetáculo dando-lhe liberdade e ação. Tendo como referencial teórico: Boal (1991;2009) e Filho e Marques (2012) como base teórica das formulações e estudos sobre o Teatro do oprimido e suas técnicas; Le Breton (2007) sustenta questões do corpo e experiência corporal; Pavis (2008) que aborda a expressão dentro do teatro e das artes e Roubine (1998) nos ampara com questões de encenação enquanto linguagem. Desse processo prático-teórico que resultou em um espetáculo de experimentos, no qual se utilizou algumas de suas modalidades entre elas: o Teatro-Imagem e Teatro-Jornal, mostrando aos futuros professores o quanto o T.O tem enquanto ferramenta de construção do pensamento crítico.

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/iaca.2019v2n1.p97-106

Direitos autorais 2019 IAÇÁ: Artes da Cena

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.