INSERÃÃES, AÃÃES E PAPEL INDIVIDUALIZADO: A TRAJETÃRIA DE JOSÃ DA SILVA PAIS, O ENGENHEIRO â GOVERNADOR (C.1735 â C.1740)

Victor Hugo Abril

Resumo


Através da trajetória do engenheiro-governador José da Silva Pais identificamos as relações estabelecidas por esse agente com a Coroa e demais agentes na tessitura de relações da administração portuguesa no ultramar. Pautado no período de Silva Pais na América, c.1735-c.1740, o objetivo principal desse texto é dar conta da pluralidade das inserções, ações e papeis individualizados dos agentes régios envolvidos na administração portuguesa, utilizando como método de pesquisa as formas de relações que se fazem e refazem no processo de produção social. Utilizando de vários acervos arquivísticos, buscamos como resultados cascavilhar as redes de relações criadas por José da Silva Pais. Este artigo pretende compreender a dinâmica dos modos de governar as conquistas ultramarinas e as formas híbridas de governança e administração, através das argumentações desses agentes.

 

Palavras-chave: Governo; Administração; Trajetórias


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18468/fronteiras.2022v9n1.p48%20-%2065

Direitos autorais 2023 Fronteiras & Debates

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.