Ecofascismo e conservadorismo verde na Alemanha

Tatiana Poggi Poggi

Resumo


Esse artigo versa sobre o papel e a disputa de espaço da extrema-direita dentro da luta ambientalista e do campo de estudos sobre meio-ambiente. Iniciaremos resgatado um histórico desse processo no contexto do entreguerras no seio do conservadorismo europeu, especialmente no interior do romantismo reacionário e do nacionalismo nativista ou étnico. Seguiremos apresentando como esse celeiro original permitiu algumas das primeiras ações de preservação ambiental no segundo império alemão, ganhando robustez no Terceiro Reich e adotando a forma do ecofascismo. Passaremos, então, a olhar para recentes apropriações desse ideário por partidos e grupos neofascistas na Alemanha, destacando a disputa de espaço na política ambientalista e como vêm influenciando políticas públicas conservadoras ligadas à imigração, direito ao emprego e à cidadania.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18468/fronteiras.2022v9n1.p66%20-%2093

Direitos autorais 2023 Fronteiras & Debates

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.