As ambiguidades e os condicionantes do desenvolvimento rural: algumas observações a partir da Fronteira Oeste (RS)

Marconi Severo

Resumo


Este artigo é dedicado ao estudo dos condicionantes e das características do desenvolvimento rural na região da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Para tanto, são tomadas como referências, de um lado, o perfil socioeconômico da região, e, de outro, a contratação de crédito rural estatal. No seu conjunto, os dados permitem asseverar que o Estado atua de forma ambígua no que se refere à promoção do desenvolvimento regional: embora o crédito rural seja importante para que os agricultores familiares possam desenvolver suas atividades agropecuárias, eles não podem competir economicamente com os grandes agricultores da região, também eles contratantes de crédito rural. Disso decorre que a intervenção estatal, quando ignoradas as especificidades regionais, pode ser mais prejudicial do que benéfica, posto que, obedecendo à lógica de mercado, favorece com mais crédito os agricultores mais capitalizados em detrimento dos menos capitalizados.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2022 FRONTEIRAS & DEBATES

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.