Problematizações sobre a exigência da formação superior para o ingresso na Polícia Militar do Amapá

Leidiene Souza de Almeida, Antonio Sabino da Silva Neto

Resumo


Objetiva-se analisar as implicações decorrentes da entrada no serviço público de profissionais com formação de nível superior na Polícia Militar do Amapá. Reflete-se sobre a temática a partir da análise de conceitos centrais, como: carreira, modelos profissionais, educação superior e atividade policial. A pesquisa se desenvolveu através da análise bibliográfica e da análise de conteúdo em entrevistas com policiais, sendo estes praças ou oficiais. Observa-se que a formação superior incrementa a capacidade reflexiva dos agentes de segurança pública para a atividade laboral. Contudo, este fator pode se tornar potencializador de conflitos hierárquicos e disciplinares, principalmente quando o superior não possui o mesmo nível de instrução do subordinado. Conclui-se que os policiais graduados não são, em sua maioria, designados para atividades relacionadas à sua formação técnica de origem. Acredita-se que estes policiais, excetuando a atividade de policiamento ostensivo, poderiam ser aproveitados no serviço público a partir de suas aptidões formativas preexistentes a entrada na corporação militar amapaense.


Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2021 FRONTEIRAS & DEBATES

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.