Coronavírus e celebridades no “Fantástico”: uma análise a partir das perspectivas da Indústria Cultural e da Cultura de Massa

Beatriz Regina Gomes Pereira, Larissa Schneid Bueno, Michele Negrini

Resumo


A pandemia causada pelo coronavírus foi a principal pauta de programas jornalísticos durante o ano de 2020. Os veículos de comunicação passaram a explorar diversas formas de abordagem do assunto, buscando, para além de informar, conscientizar a população. A partir disso, o presente artigo tem por finalidade analisar a utilização da imagem de famosos, celebridades e artistas na cobertura da COVID-19 realizada pelo “Fantástico - O Show da Vida”, refletindo sobre como os famosos são transformados em artifícios de sensibilização do público, persuasão e ferramentas de visibilidade. Para isso, analisamos três edições do programa datadas de: 15/03/2020, 22/03/2020 e 06/09/2020. Sob a ótica da Indústria Cultural e aspectos da cultura de massa, o principal foco é provocar uma reflexão acerca da repercussão e das intenções de tal escolha editorial, que demonstra como um produto cultural (o Fantástico) pode se apropriar de outros (as celebridades).

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2021 FRONTEIRAS & DEBATES

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.