Mito e história na cidade encantada de Afuá

Carmentilla das Chagas Martins, Cledson Moraes Evangelista

Resumo


Desde a década de 1970, gradativamente a região amazônica vem sendo considerada como uma das condições de existência da vida humana no planeta. Os múltiplos sentidos derivados dessa premissa impulsionaram um conjunto de intervenções políticas e econômicas que não se processaram sem contradições em relação à dimensão social e cultural. Considera-se que esses processos assinalam a modernização de muitos lugares na Amazônia brasileira. Este artigo busca entender como se combinam na vida cotidiana de ribeirinhos os sentidos existenciais atribuídos pelo mito/continuidades e pela história/rupturas nos imaginários amazônicos. Foram utilizadas no desenvolvimento do trabalho fontes orais e escritas, coletadas na cidade de Afuá (PA) durante o ano de 2019, bem como uma literatura histórica e antropológica. Desse modo, observa-se que os ribeirinhos, diante das contradições postas pela modernização de seus lugares de vida, operam as continuidades de seu imaginário para se apropriarem das rupturas que assinalam suas vivências cotidianas.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2020 Fronteiras & Debates

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.