Os feminismos como (des)construção dos Direitos Humanos: a importância de filósofas modernas na resistência ao iluminismo misógino

Maria Walkíria Cabral, Luiza de Souza Lima Macedo

Resumo


O presente artigo tem como objetivo apresentar brevemente a trajetória de Olympe De Gouges e Mary Wollstonecraft e a importância dos processos de desconstrução feministas no enfrentamento à dominação patriarcal no direito e, consequentemente na sociedade ocidental. Nesse sentido, o artigo busca mostrar como as obras das filósofas modernas são relevantes para o desenvolvimento dos feminismos atuais, pois marcaram o contexto do Iluminismo, se contrapondo aos atos e teorias misóginas perpetrados por aqueles que, até hoje, são tidos como referência na construção histórica dos direitos humanos.

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/fronteiras.2020v7n2.p113-125

Direitos autorais 2021 Fronteiras & Debates

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.