“Casamentos illegitimos diante da hygiene”: raça, gênero e sexualidade na produção científico-intelectual, século XIX

Raick de Jesus Souza

Resumo


O objetivo principal do presente artigo é examinar as concepções de raça, gênero e sexualidade em circulação na produção científica da Faculdade de Medicina da Bahia, para isso tomaremos como base a tese Casamentos illegitimos diante da hygiene, de autoria de Luiz Ignacio Pimentel, apresentada no ano de 1864. Além disso, veremos os usos e significados assumidos pelas mesmas ideias na produção científica de outros médicos da mesma instituição e de alguns intelectuais brasileiros ligados a imprensa periódica. Ao fim, espera-se demonstrar a partir das concepções da história intelectual, como foram sendo constituídos as assimetrias de forças entre os grupos étnicos-raciais, os gêneros e em suas relações afetivas e sexuais.

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/fronteiras.2020v7n2.p181-198

Direitos autorais 2021 Fronteiras & Debates

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.