Entre cobras e plantas, muitas glândulas: a produção de hormônios e assistência às doenças endocrinológicas no Instituto Butantan - 1917-1945

Rodrigo Ramos Lima

Resumo


O presente artigo versa sobre a elaboração de produtos hormonais e assistência aos portadores de disfunções glandulares, no Instituto Butantan, na primeira metade do século XX. Desse modo, indico três marcos na elaboração de saberes, técnicas e elaboração de produtos hormonais na instituição biomédica paulista, quais sejam: a produção de opoterápicos (1917- 1925), a construção  científica de conhecimentos em endocrinologia, na Seção de Fisiopatologia Experimental (1934-1940) e a instituição do Serviço de Endocrinologia Humana (1940-1945), dedicado em atender pacientes com endocrinopatias. Neste artigo, foram analisados os relatórios administrativos, bulas médicas, periódicos científicos, acervo fotográfico e depoimentos de cientistas que atuaram na instituição. Assim, apresento a atuação do Instituto Butantan no tratamento das disfunções hormonais no contexto de emergência das doenças glandulares como problema de saúde pública no Brasil,  na primeira metade do século XX.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2020 Fronteiras & Debates

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.