“Viver em paz no campo é coisa do passado”: deslocamento espacial de ações criminosas e a ressignificação do rural brasileiro

João Paulo Louzada Vieira, Sheila Maria Doula

Resumo


O aumento da criminalidade no Brasil vem se destacando gradativamente nos veículos de comunicação e sendo debatido pelos órgãos governamentais e secretarias de Segurança Pública. Essa expansão da criminalidade, além dos contextos urbanos, também passa a ser observada no campo. Neste sentido, o presente artigo tem por objetivo analisar as representações sociais da mídia sobre o deslocamento da criminalidade para os espaços rurais. Metodologicamente, optou-se por analisar matérias veiculadas nos principais telejornais brasileiros no período de janeiro de 2017 a março de 2018. Os resultados da pesquisa indicam que o imaginário que se tinha sobre o campo se modifica e hoje esse espaço passa a ser ressignificado pela insegurança e pelo medo. Assim, a criminalidade e violência vêm expandindo suas fronteiras e chegando ao campo, onde passa a ser incorporada nas estatísticas de segurança pública nacional.


Palavras-chave


Criminalidade; Campo; Representações sociais; Mídia; Segurança pública

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/estcien.2019v9n1.p133-146

Direitos autorais 2019 Estação Científica (UNIFAP)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.