Estudo da Terapia Fotodinâmica (PDT) no reparo de lesões teciduais: estudo de casos clínicos

José Pedro Gomes Moura, Lethicia Barreto Brandão, Ana Rita Pinheiro Barcessat

Resumo


A Terapia Fotodinâmica (PDT) é uma modalidade terapêutica utilizada com a finalidade de redução microbiana e tumoral. Trata-se da combinação de um fotosensibilizador com radiação eletromagnética ao oxigênio tecidual, gerando alto efeito citotóxico local, levando a célula ou o microorganismo à morte. O objetivo desta pesquisa avaliar a evolução clínica de feridas humanas tratadas e não tratadas com a PDT. Para este estudo foram utilizados dezesseis indivíduos com duas feridas cada, sendo cada um dividido em dois grupos: 1) grupo PDT: tratado uma de suas feridas com a PDT e; 2) grupo controle: tratado sua outra ferida com terapia convencional com solução fisiológica (0,9%). As lesões de ambos grupos receberam igual cobertura com alginato de prata, sendo fotografadas e mensuradas em dois períodos para avaliar cicatrização. Cem por cento das lesões tratadas com PDT apresentou redução em sua área e melhora clínica, enquanto que no grupo controle houve setenta por cento de redução das lesões. A evolução clínica das feridas foi mais favorável naquelas nas quais utilizou-se PDT tanto no que concerne à redução da área quanto à redução da sensibilidade dolorosa, mostrando-se a terapia fotodinâmica como útil, eficaz e promissora no tratamento de feridas.

Palavras-chave


Cicatrização. Fotossensibilizador. Estresse oxidativo

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/estcien.2018v8n1.p103-110

Direitos autorais 2018 Estação Científica (UNIFAP)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.