Diagnósticos de enfermagem em portadores de hipertensão arterial na atenção primária

Fabrizio do Amaral Mendes, Marlucilena Pinheiro da Silva, Cecília Rafaela Salles Ferreira

Resumo


RESUMO: Objetivo: Identificar diagnósticos de enfermagem (DEs) em portadores de hipertensão arterial atendidos na Unidade Básica de Saúde/UNIFAP. Metodologia: Estudo descritivo de abordagem quantitativa, realizado em uma unidade básica de saúde com portadores de Hipertensão Arterial Sistêmica cadastrados e acompanhados pelo programa de Doenças Crônicas do Ministério da Saúde, no período de janeiro à maio de 2017. Resultados: 25 hipertensos passaram por consulta de enfermagem, a maioria era do sexo feminino (56%), faixa etária que variava de 50 a 69 anos, média de idade 60,4 (±14) anos, casados (44%), não alfabetizados (40%) e de renda familiar de 1 a 2 salários mínimos (100%). Os diagnósticos de enfermagem mais frequentes foram : Risco de Função Cardiovascular  Prejudicada-100%; Estilo de Vida Sedentário-68%; Falta de Adesão-60%; Conhecimento deficiente-60% e Sobrepeso-48% Conclusão: A identificação dos diagnósticos de enfermagem, colabora para o avanço científico desta área e melhora o atendimento para o usuário hipertenso, pois promove um cuidado planejado, facilitando sua implementação e favorecendo a avaliação do mesmo, contribuindo para redução da morbimortalidade advinda de complicações da HAS, provenientes da falta de adesão pelos hipertensos na Atenção Primária.


Palavras-chave


Diagnósticos de Enfermagem. Hipertensão. Atenção Primária à saúde

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/estcien.2018v8n1.p91-101

Direitos autorais 2018 Estação Científica (UNIFAP)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.