O “progresso” em Blumenau/SC: educação, pobreza e desigualdade social no território de uma escola

Sandra Pottmeier, Apoliana Regina Groff, Melissa Probst

Resumo


O presente texto reflete a relação entre educação e pobreza e problematiza o papel da escola frente às desigualdades sociais presentes no seu território. O território aqui em destaque diz respeito ao Bairro Progresso localizado no município de Blumenau/SC. O presente consiste em um estudo de caso cujos principais recursos metodológicos utilizados foram: Data Social 2.0, Mapa Temático de Vulnerabilidade Social (MAVS), dados do Censo do IBGE (2010) e contribuições de autores/as cujos estudos focam o município em questão. Conhecida nacionalmente por possuir uma economia em franco desenvolvimento, comparada à Alemanha (Blumenau como cidade alemã) situada no chamado “Vale Europeu”, também é perpassada pelas mazelas da desigualdade social que assujeita milhares de pessoas à pobreza, indivíduos estes que estão vivendo basicamente em ocupações irregulares e áreas de risco. Neste contexto vivem crianças e adolescentes em idade escolar cujas realidades são, por vezes, negligenciadas pelos/as tanto pela sociedade quanto pelos docentes, no contexto escolar. Considera-se, entretanto, que os profissionais da educação precisam (re)conhecer a realidade do território escolar, rever suas ações político-pedagógicas visando a não reprodução das desigualdades sociais nas relações educativas, bem como compreender que a pobreza se constitui em uma violação dos direitos humanos. 


Palavras-chave


Educação; Pobreza; Desigualdade Social; Direitos Humanos; Blumenau

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/estcien.2017v7n2.p101-113

Direitos autorais 2017 Estação Científica (UNIFAP)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.