A Ditadura Militar e o ensino de História: uma relação conflituosa

Bruno Rafael Machado Nascimento

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar como o ensino da disciplina história foi tratado durante a ditadura militar no Brasil, sobretudo, na década de 1970. Utilizou-se nesta pesquisa bibliográfica livros e artigos para se chegar a uma síntese sobre como os governos militares buscaram fragmentar o ensino de história através da criação de uma disciplina que uniu História e Geografia no primeiro grau. Dessa forma, percebeu-se que a escola foi compreendida pelos militares como espaço de conformação da sociedade aos seus valores e que o conhecimento histórico foi movido para formar cidadãos patriotas, obedientes e subservientes enfocando a perspectiva tecnicista de preparar tão somente para o mercado de trabalho. Estudar essa temática implica em compreender os caminhos e descaminhos da história da disciplina. É enfrentar um tema ainda sensível em que memórias estão em disputas na sociedade brasileira.


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/estcien.2016v6n3.p29-39

Direitos autorais 2017 Estação Científica (UNIFAP)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.