Educação no Modo de Produção Capitalista: as influências sofridas pelo sistema

Morgana Zardo von Mecheln, Samira de Moraes Maia Vigano, Maria Hermínia Lage Fernandes Laffin

Resumo


O artigo refere-se ao estudo das teorias da Administração como influenciadoras dos processos educativos humanos, com ênfase à formação dos trabalhadores e à preparação de homens qualificados a determinado sistema produtivo: o capitalismo. O objetivo da pesquisa foi de evidenciar, por meio de um estudo de cunho teórico metodológico, que os pensadores e estudos da área da Administração impactam nas questões que se referem à formação escolarizada do trabalhador, e que tais influências se mantêm até os dias atuais. Para o aporte teórico foram utilizados autores como Marx (2013), Harvey (2013), Fayol (1994) e Taylor (1990). O estudo mostrou que as necessidades do mercado de trabalho ainda direcionam os processos educativos como no início do século passado, agora camufladas pelas determinações dadas com nomes de competências. Conclui-se que a constituição de um ser humano integral ainda requer estudos, lutas e pressões dos movimentos populares da sociedade civil que façam frente a essas deliberações pautadas na fragmentação do trabalhador.

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/estcien.2016v6n3.p51-61

Direitos autorais 2016 Estação Científica (UNIFAP)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.