Presidiária do Amapá: percepção sobre a importância de amamentar

Vanessa da Silva Oliveira

Resumo


O objetivo desse trabalho é analisar a percepção das reeducandas sobre a importância de vivenciar a prática do aleitamento materno dentro do Complexo Penitenciário Feminino do Amapá, identificando os diferentes significados que envolvem o aleitamento materno para este grupo de mães. Adotaram-se os preceitos metodológicos da pesquisa qualitativa de caráter descritivo. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas e individuais, transcritas na íntegra e analisada segundo a técnica de Bardin. A análise compreensiva dos discursos revelou a presença de representações que podem exercer interferência na decisão de amamentar tanto positiva, quanto negativamente.  Nesse sentido, o estudo resultou em três categorias e uma subcategoria: Ambiente penitenciário X amamentação; O conhecer das reeducanda sobre a importância de amamentar; Mitos e tabus das reeducandas sobre a prática de amamentar e Acesso das reeducandas às informações sobre aleitamento materno X o papel dos profissionais da penitenciária. Através dos resultados notou-se a necessidade de reavaliar a estrutura do berçário da penitenciária e a assistência dos profissionais de saúde que atuam junto às reeducandas, a fim de proporcionar o mínimo de condições para amamentar, eliminando dúvidas, angustias, mitos e crenças em relação ao aleitamento materno.


Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2011 Estação Científica (UNIFAP)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.