A cidade de Manaus e a crise da borracha: uma breve análise histórica

Thiago Oliveira Neto, Ricardo José Batista Nogueira

Resumo


Esta pesquisa busca enfatizar o início da crise da borracha, abordando os primeiros anos e as consequências que essa crise trouxe à cidade de Manaus, no período correspondente aos fins do século XIX até o início do século XX. Nesse sentido, o principal propósito deste estudo é indagar sobre os motivos que levaram à crise e seus reflexos na cidade, bem como sobre o comportamento das autoridades perante tal situação econômico-social. Tratar-se-á também das primeiras tentativas para minimizar o impacto da crise. Assim, foi estabelecida uma sequência de três momentos históricos: o primeiro, quando sementes de seringueira da Amazônia são levadas para a Ásia; a segunda parte trata da possível ameaça de uma concorrência com seringais asiáticos; e a última etapa marca o início da crise econômica. Vários fatores culminaram na crise, que afetou diretamente, a cidade de Manaus, a partir de quando os objetos construídos, naquele momento, na área urbana, passaram a ter outros usos e desusos ao longo dos anos.


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/estcien.2016v6n3.p09-27

Direitos autorais 2016 Estação Científica (UNIFAP)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.