Investigação das atividades antioxidante e antimicrobiana de duas espécies arbóreas ocorrentes no bioma caatinga

Fábio Rogério Santos Nunes, Hosana Maria Cordeiro Dias, Giani Maria Cavalcante

Resumo


O bioma caatinga é um bioma brasileiro predominante e único no Nordeste do Brasil. Esse bioma abriga uma impressionante biodiversidade florística com espécies ricas em moléculas bioativas. O objetivo deste trabalho foi investigar a atividade antioxidante e antimicrobiana de duas espécies vegetais arbóreas ocorrentes na caatinga. Nos ensaios de atividade antioxidante dos extratos etanólicos da casca do caule das espécies Leucaena leucocephala e Cnidoscolus quercifolius foram avaliados o teor de fenólicos totais e atividade antioxidante pelos métodos de captura dos radicais livres DPPH (radical 1,1-diphenil-2-picrilhydrazil) e ABTS (radical 2,2’azinobis-(3-ethylbenzthiazoline-6-sulfonic acid)). A atividade antimicrobiana desses extratos foi avaliada frente às espécies bacterianas Enterococcus faecales (ATCC 29212), Streptococcus pneumoniae (ATCC 49619) e Staphylococcus aureus (ATCC 25923), através do ensaio de difusão em poço e determinação de Concentração Inibitória Mínima (CIM).   Os teores de fenólicos totais encontrados na espécie L. leucocephala exibiram quantidades relevantes de polifenóis, resultado não observado na espécie C. quercifolius.  Foi observado existir uma correlação direta entre a quantidade de fenólicos totais e a atividade antioxidante das espécies testadas. Nenhuma das espécies apresentou atividade antimicrobiana significativa. 


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/estcien.2016v6n1.p81-90

Direitos autorais 2016 Estação Científica (UNIFAP)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.