O caráter educativo do espaço urbano e as implicações sócio-culturais

Eliana do Socorro de Brito Paixão

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir o caráter educativo do espaço urbano e as implicações sócio-culturais. Tem como foco as intervenções das elites e do Estado na tentativa de moldar os sujeitos para atender aos anseios capitalistas, embutidos nos processos de urbanização desde o século XVI.  Historicamente  Não obstante, os problemas sócio-espaciais urbanos que se ampliam progressivamente e se propagam para todos os segmentos da sociedade. No âmbito dessas questões, estão os sujeitos que são produzidos e reproduzidos e, por vezes, conduzidos à sujeição frente às relações de poder que se estabelecem nesse processo. Para a realização da pesquisa, utilizou-se o método qualitativo-dialético e como procedimentos metodológicos, acesso a acervos bibliográficos e observações em campo. Alguns resultados apontaram que no século XIX, idealizadores de projetos urbanos modernos recorreram à escola como difusora de saberes, para impor uma mudança cultural de civilização que se difundisse para toda a sociedade; E, que o processo de escolarização, ao longo do tempo, tem sido utilizado como meio para que ou o Estado ou as elites impregnem a sua concepção de homem servil, educado e pacífico na sociedade

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2011 Estação Científica (UNIFAP)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.