Henrique Gallucio: trajetória, agonia e morte do gênio construtor da Fortaleza de São José de Macapá

Fernando Pimentel Canto

Resumo


O artigo aborda, em parte, o processo de construção da Fortaleza de Macapá que tem em Henrique Gallucio o seu principal ator social. Traz, no conceito de Elias (1995), uma sequência definida e ordenada na história da colonização amazônica. Para Elias trata-se de um processo estruturado que vai numa certa direção e está intimamente ligado ao processo social geral. Gallucio viveu entre ser o que foi – um outsider – nas terras do Novo Mundo, lutando contra o poder do establishment e sofrendo do niilismo causado pelas condições ambientais, sociais e pela malária, doença que causou sua morte aos 41 anos de idade.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2016 Estação Científica (UNIFAP)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.