A Idade Dogmática da Estética e a influência mítica nas representações artísticas

Maurício Sérgio Bergamo

Resumo


O artigo tem por objetivo apresentar o percurso histórico que a Estética percorre até se tornar uma disciplina autônoma e institucionalizada. A Idade Dogmática, Crítica e Positiva são as fases da evolução do conhecimento estético. Analisando de modo particular cada um destes períodos, podemos compreender o porquê a Estética, na Idade Antiga e Medieval, não era um campo de saber independente. No entanto, as Idades Antigas e Medievais, que dentro da divisão histórica da Estética estão pautadas na Idade Dogmática, não se privavam de produzir artes. Diante disso, analisam-se dois estilos artísticos, um da Idade Antiga - Arte Helenística - e outro da Idade Medieval - Arte Otoniana - ambos pertencentes à Idade Dogmática, possuem traços e influências comuns à tradição mitológica

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2015 Estação Científica (UNIFAP)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.