Filosofia, educação e formação humana: a busca dos sentidos do fazer educativo

Lélio Favacho Braga, Antônio Joaquim Severino

Resumo


A imersão no fazer educativo, sobretudo neste século XXI é sem dúvida uma práxis desafiadora na formação humana. Então, é de relevância uma reflexão sobre os múltiplos saberes dos sentidos desta práxis, levando em consideração a contribuição decisiva da filosofia para a construção do pensamento crítico. Neste sentido, o presente texto tem como objetivo, refletir sobre a busca dos sentidos do fazer educativo, assinalando também as dificuldades que se apresentam aos alunos na escola brasileira atual no que diz respeito ao processo formativo. O modo pelo qual as teorias lhes são apresentadas, quase nunca esclarece a significação que essas podem possuir com a realidade concreta da criatura humana. Por vezes, os alunos são motivados a memorizar fórmulas e regras que em si mesmas têm pouco ou nenhum sentido relacionado ao seu cotidiano. Na conclusão é assinalado que tal prática torna o processo de aquisição de conhecimento entediante e descontextualizado, clamando pela função primordial da escola: de geradora da reeducação do homem numa perspectiva humanizada, ética, crítica e cidadã. Adotou-se como procedimento metodológico a pesquisa qualitativa, tendo como alicerce uma análise e discussão crítica e argumentativa dos pressupostos acima descritos

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2015 Estação Científica (UNIFAP)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.