ESTUDO COMPARATIVO ENTRE ENSAIOS SOROLÓGICOS UTILIZADOS NO DIAGNÓSTICO DE HEPATITE C NO LABORATÓRIO CENTRAL DE SAÚDE PÚBLICA DE MACAPÁ – AMAPÁ

Márlisson Octávio da Silva Rêgo, Margarida Maria Machado de Souza, Rubens Alex de Oliveira Menezes, Maurício José Cordeiro Souza, Flávio Henrique Ferreira Barbosa, Maria Aparecida Affonso Boller

Resumo


A infecção pelo vírus da hepatite C é, atualmente, um dos maiores problemas de saúde pública em todo o mundo, apontada como um graves problemas a ser enfrentado, e um dos maiores desafios da pesquisa médico-cientifica. Com o objetivo de analisar os métodos empregados no diagnóstico de hepatite C, pelo Laboratório Central de Saúde Publica do Amapá, assim como, a importância da utilização de métodos em conjunto para resultados fidedignos, foram analisados durante o período de 1 de julho a 31 de dezembro de 2008, 79 amostras que, inicialmente, apresentaram resultados reagentes pelo método de Ensaio imunoenzimático em micropartículas (MEIA). Essas amostras foram submetidas a um segundo teste imunoenzimático em microplaca (ELISA) para confirmação de resultados. Após análise, observou-se uma frequência de 50,6% (40/79) de amostras reagentes no segundo teste imunoenzimático, confirmando assim o resultado do primeiro ensaio. Os resultados fracamente positivos quando submetidos a um segundo teste para confirmação, comprovaram a presença de reações cruzadas ou inespecíficas. Diante desse contexto foi possível destacar a importância de testes com características diferentes que, isoladamente, conduziram à reações falso-positivas, as quais, utilizadas de forma complementar asseguraram um diagnóstico mais preciso, possibilitando, cada vez, mais o avanço no diagnóstico da hepatite C.

Texto completo:

PDF PORTUGUÊS


Direitos autorais 2016 Ciência Equatorial

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.