IMPACTO DA INVASÃO DA TILÁPIA-DO-NILO SOBRE ESPÉCIES DE CICHLIDAE NATIVOS EM TRIBUTÁRIO DO RIO AMAZONAS, BRASIL

Luana Silva Bittencourt, Uédio Robds Leite-Silva, Luis Maurício Abdon Silva, Marcos Tavares-Dias

Resumo


Este estudo providenciou a primeira investigação sobre impacto causado pela invasão da Oreochromis niloticus sobre a população de Cichlidae nativos da bacia hidrográfica Igarapé Fortaleza, um tributário do Rio Amazonas no estado do Amapá, no Norte do Brasil. Como uma consequência de escapes e/ou liberações intencionais de O. niloticus de pisciculturas, houve a invasão e estabelecimento dessa espécie de peixe exótico no ecossistema natural, especialmente em área de refugio, alimentação e reprodução das espécies de ciclídeos nativos.  Os fatores que contribuíram para essa invasão e estabelecimento foram aqui discutidos. A invasão de O. niloticus está causando pressão sobre as populações de ciclídeos nativos, os quais encontram-se em baixa densidade populacional, pois 72,7% da biomassa dos ciclídeos (nativos e não nativos) está constituída por O. niloticus. Consequentemente, a CPUE (2,489 kg.h-1) para essa tilápia invasora é muito superior aos valores da CPUE (0,641 kg.h-1) de todas as 16 espécies de ciclídeos nativos juntas. Os resultados indicam uma necessidade de plano de manejo para controle desse peixe invasor, evitando assim a extinção de espécies de ciclídeos nativos. Além disso, serão úteis também para a tomada de decisão crítica de instituições governamentais (estadual e federal) quanto à aprovação da introdução de peixes não nativos na Amazônia ou qualquer outra região do país.

Palavras-Chaves: Amazônia, Peixe exótico, Oreochromis niloticus, Crescimento.




DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v4n3p88-94

Direitos autorais 2014 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.