AÇÕES DE EDUCAÇÃO E SAÚDE E PERCEPÇÃO SOBRE A TRANSMISSÃO DA MALÁRIA NA COMUNIDADE DE SÃO FRANCISCO DO UIRATAPURU, LARANJAL DO JARÍ, AMAPÁ

Naylane Ribeiro, Raullyan Borja Lima e Silva, Raimundo Nonato Picanço Souto

Resumo


Este estudo visou identificar a percepção dos residentes da comunidade de São Francisco do Iratapuru, Laranjal do Jari sobre a transmissão da malária e desenvolver ações socioeducativas de controle e prevenção. A comunidade de São Francisco do Iratapuru está situada na foz do rio Iratapuru, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do rio Iratapuru. Os dados referentes aos fatores envolvidos na transmissão da malária foram levantados através de entrevistas com um roteiro formulários previamente elaborados e testados junto aos profissionais das áreas de saúde (um microscopista, um guarda de endemias e um agente comunitário de saúde), educação (dez professores, uma merendeira e um auxiliar de serviços gerais) e com adultos, adolescentes e crianças (150) residentes na comunidade de São Francisco do rio Iratapuru. As atividades educativas realizadas foram: palestras, oficinas, minicursos e diversas atividades de cunho lúdico e a elaboração de material didático: calendários, folders, jogos didáticos e filme de animação – enfocando situações cotidianas da realidade local.

Palavras-chave: comunidade tradicional, malária humana, parasitas, Anopheles.

 


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v4n3p37-41

Direitos autorais 2014 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.