BANDAMENTOS CROMOSSÔMICOS EM CRUSTACEA. I. CARIÓTIPO, Ag-RONs, BANDAMENTO-C E TRATAMENTO COM ENDONUCLEASES DE RESTRIÇÃO EcoRI, PstI E KpnI EM Artemia franciscana

Ingrid Vilar Accioly, Inailson Márcio Costa da Cunha, Joana Cristina Medeiros Tavares, Wagner Franco Molina

Resumo


Características cariotípicas do microcrustáceo Artemia franciscana Kellog, 1906, introduzida nas salinas do litoral nordeste do Brasil, na década de 70, foram investigadas através de coloração convencional, bandamento C, endonucleases de restrição (EcoRI, PstI e KpnI) e Ag-NORs. O cariótipo consiste de 42 cromossomos, onde se individualiza sobre alguns pares a presença de constrições secundárias. Grandes blocos heterocromáticos encontram-se distribuídos nas porções teloméricas da maioria dos cromossomos. A digestão com PstI e KpnI revelou um padrão similar ao obtido pelo bandamento C. Preparações tratadas com EcoRI apresentam digestão das regiões heterocromáticas indicando a presença de sítios de restrição nestas regiões. Ag-NORs múltiplas estão associadas a blocos heterocromáticos. Os dados apresentados representam passo inicial para identificação de possíveis modificações ocorridas após o isolamento geográfico desta amostra, assim como no entendimento das modificações evolutivas ocorridas no cariótipo deste grupo.

Palavras-chave: bandamento cromossômico, camarão de água salgada, citogenética de crustáceos.



DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v4n2p15-19

Direitos autorais 2014 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.