O MANEJO DO AÇAIZEIRO, Euterpe oleracea Mart., INFLUENCIA A DIVERSIDADE DE BROMÉLIAS EPÍFITAS EM FLORESTA DE VÁRZEA?

Adriano Costa Quaresma, Mário Augusto Gonçalves Jardim

Resumo


Foi avaliada a diversidade de bromélias epífitas em área manejada e não manejada de açaizais (Euterpe oleracea Mart.) na Área de Proteção Ambiental, Ilha do Combu, Belém, Pará. Foram demarcadas duas parcelas de 1 ha cada subdivididas em quatro subparcelas de 50 x 50 m, onde registraram-se todas as bromélias com auxílio de binóculo e escaladas livres. Estas foram identificadas por chaves dicotômicas, por literatura especializada e por comparação com exemplares de herbário. Foi verificada a distribuição vertical, e calculados o valor de importância epifítico, os índices de diversidade de Shannon (H’) e o inverso de Simpson (1/D) e os índices de similaridade de Sorensem e Jaccard. Na área de açaizal manejado foram registrados 1.012 indivíduos, distribuídos em quatro gêneros e sete espécies; na área de açaizal não manejado foram 399 indivíduos, alocados em quatro gêneros e seis espécies. Guzmania lingulata (L.) Mez e Vriesea amazonica (Baker) Mez apresentaram maior número de indivíduos e maior valor de importância epifítico nas duas áreas. A diversidade na área manejada foi de H’=0.44 e 1/D=2.4 e o número de espécies estimadas foi de cerca de 9. A área não manejada apresentou H’=0.39 e 1/D=1.8 e o número estimado de espécies foi de aproximadamente 8. O manejo tradicional do açaizeiro não influenciou a diversidade de bromélias epífitas.

Palavras-chave: associação ecológica, manejo tradicional, estuário amazônico.


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v3n2p94-100

Direitos autorais 2013 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.