COMPOSIÇÃO E ESTRUTURA DE FLORESTA OMBRÓFILA DENSA DO EXTREMO NORTE DO ESTADO DO AMAPÁ, BRASIL.

Marcelo de Jesus Veiga Carim, Jean-Louis Bernard Guillaumet, José Renan da Silva Guimarães, Luciedi de Cassia Leôncio Tostes

Resumo


Neste artigo é apresentado a fitossociologia e florística de um fragmento de Floresta Ombrófila Densa no extremo Norte do Brasil, com árvores de CAP ≥ 33cm. Os dados foram coletados em 17 parcelas de 20m x 100m distribuídos aleatoriamente na área de estudo. Foram registrados 1804 indivíduos distribuídos em 30 famílias, 70 gêneros e 93 espécies. As famílias Fabaceae e Lauraceae destacaram-se em todos os parâmetros fitossociológicos analisados, assumindo a primeira e segunda posição em riqueza, densidade, dominância e frequência. Protium pubescens destacou-se como a espécie mais importante com 24,59 de IVI, como também a que apresentou o maior número de indivíduos na comunidade (144), seguida de Dipteryx odorata com 13,99 de IVI e 43 indivíduos e Hymenaea courbaril, com 11,45 de IVI e 29 indivíduos.

Palavras-chave: florística, fitossociologia, Amazônia.


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v3n2p1-10

Direitos autorais 2013 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.