DESCRIÇÃO MORFOLÓGICA DO DESENVOLVIMENTO INICIAL DE Brycon amazonicus (CHARACIFORMES, BRYCONIDAE) DO BAIXO AMAZONAS, PARÁ

Dérick Leandro Góis Lima, Ruineris Almada Cajado, Lenise Vargas Flores da Silva, Janna Laely dos Santos Maia, Diego Maia Zacardi

Resumo


O presente estudo caracterizou o desenvolvimento inicial do matrinxã, Brycon amazonicus (Agassiz, 1829), bem como as mudanças nos padrões de crescimento alométrico durante a ontogenia inicial da espécie. Um total de 260 larvas provenientes de reprodução induzida foram analisados quanto as variáveis morfométricas e merísticas, além do coeficiente de crescimento alométrico em relação ao comprimento da cabeça e do corpo. As larvas iniciais (3,9 a 5,9 mm) de B. amazonicus apresentam-se transparentes e com saco vitelínico relativamente grande e alongado. No estágio de pré-flexão (5,9 a 7,6 mm) as larvas apresentaram pigmentação dendrítica na região superior da cabeça e puntiformes ao longo da região superior da bexiga natatória. Nos estágios de flexão (8,3 a 13,5 mm) e pós-flexão (15 a 26 mm), a pigmentação se intensifica com pigmentos (dendríticos e puntiformes) distribuindo-se principalmente na região superior da cabeça, dorso lateral do corpo e ao longo da linha lateral.

Palavras-chave: Alometria negativa; desenvolvimento inicial; morfologia; peixe; matrinxã.

Palavras-chave


Alometria negativa; desenvolvimento inicial; morfologia; peixe; matrinxã

Texto completo:

DOWNLOAD (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v11n1p60-67

Direitos autorais 2021 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.