AUSÊNCIA DE EFEITOS CITOTÓXICOS E GENOTÓXICOS DO EXTRATO AQUOSO DA CASCA DE Stryphnodendron adstringens (BARBATIMÃO) PELO TESTE DE Allium cepa

Herald Souza dos Reis, Mary Helen Pestana da Costa, Sheyla Michele de Souza Moraes, José Augusto do Nascimento Monteiro, Diana do Vale Leão, Carlos Alberto Machado da Rocha

Resumo


Barbatimão [Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville] é uma planta da família Mimosaceae encontrada em várias regiões do Brasil. Sua casca é intensamente usada na medicina popular, principalmente por suas ações de cicatrização e antimicrobianas. O uso de plantas medicinais pode ser perigoso à saúde humana devido eventualmente possuírem produtos tóxicos. O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos citotóxicos e genotóxicos do extrato aquoso da casca do caule do Barbatimão através do teste Allium cepa. As sementes de A. cepa foram irrigadas com duas concentrações (50 e 100 mg.mL-1) de extrato de barbatimão, além de um controle negativo (água destilada) e um controle positivo (solução MNU 0,125 mg.L-1). Foram analisadas 4000 células por tratamento e observado o número de células em cada fase de mitose e alterações no ciclo celular. A análise estatística dos dados foi realizada através de análise de variância (ANOVA: um critério), com um nível de probabilidade <0,05. Em relação aos efeitos citotóxicos, os quatro grupos não diferiram na taxa de germinação (p>0,05), mas os valores médios do comprimento da raiz, dos pesos e do índice mitótico foram significativamente menores no grupo controle positivo (p<0,05). Quanto aos efeitos genotóxicos, não houve diferenças significativas entre os tratamentos do extrato de barbatimão em comparação com o controle negativo (p>0,05). No controle positivo, no entanto, houve um aumento significativo na freqüência do micronúcleo (p=0,0042) e anomalias do ciclo mitótico (p=0,0076). Concluiu-se que o extrato de barbatimão não apresentou efeitos citotóxicos ou genotóxicos.

Palavras-chaves: plantas medicinais, medicina popular, toxicidade, infusão, etnobotânica.

Palavras-chave


medicinal plants; folk medicine; toxicity; infusion; ethnobotany



DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v10n1p20-23

Direitos autorais 2020 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.