AVALIAÇÃO DA CITOTOXICIDADE DE EXTRATOS DA ESPONJA DULCÍCOLA Drulia cristata (PORIFERA: METANIIDAE) DO RIO TAPAJÓS

Mary Helen Pestana da Costa, Rommel Mario Rodríguez Burbano, Herald Souza dos Reis, Carlos Alberto Machado da Rocha

Resumo


Extratos de esponjas marinhas e microrganismos associados têm demonstrado importância para o desenvolvimento de novas drogas terapêuticas. Entretanto, o conhecimento sobre metabólitos bioativos de esponjas de água doce é ainda bastante discreto. Neste estudo, a pesquisa foi realizada utilizando a esponja Drulia cristata e suas bactérias associadas. As coletas foram feitas na Praia Maracanã, Rio Tapajós, no Município de Santarém. Os extratos brutos da esponja foram obtidos e a cultura de suas bactérias foi realizada. Após a fermentação de cepas isoladas, seus extratos brutos também foram obtidos. O ensaio do MTT foi usado para avaliar a citotoxicidade desses extratos contra a linhagem HCT-116 (carcinoma colorretal). Os extratos da esponja não apresentaram citotoxicidade. Já os extratos das duas cepas de bactérias (DRT1 e DRT2) isoladas apresentaram atividade citotóxica moderada. O extrato da cepa DRT2 atingiu 65% de atividade inibitória sobre as células cancerosas, um resultado promissor para futuros estudos de bioprospecção com esponjas de água doce.

Palavras-chave: Drulia, bioprospecção, ensaio do MTT, câncer.

Palavras-chave


Drulia; bioprospecting; MTT assay; cancer



DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v9n4p13-15

Direitos autorais 2020 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.