HISTÓRIA DE VIDA DE ESPÉCIES DA FAMÍLIA ARIIDAE E AUCHENIPTERIDAE (PISCES: SILURIFORMES) NA PENÍNSULA BRAGANTINA, LITORAL AMAZÔNICO

Nayara Cristina Barbosa Mendes, Pedro Andrés Chira Oliva, Israel Hidenburgo Aniceto Cintra, Bianca Silva Bentes

Resumo


Bagres da ordem Siluriformes habitam regiões de fundos lamosos de estuários e rios. Ariidae e Auchenipteridae são bem frequentes nas pescarias realizadas e desembarcadas no Nordeste do Pará. Assim, este trabalho teve como objetivo estudar as diferentes formas de uso dos espécimes dessas famílias considerando aspectos bioecológicos. As amostragens foram realizadas mensalmente de setembro de 2012 a setembro de 2013, no Furo Grande e no Furo do Taici. Redes de tapagens foram utilizadas e foi considerado o grau de exposição ao mar para a definição dos locais de coleta (Furo Grande – mais externo e Furo do Taici – mais interno). Cathorops spixii e Sciades herzbergii foram as espécies mais capturadas. Pseudauchenipterus nodosus se mostra um pouco mais tolerante a salinidade. Percebeu-se que o Furo do Taici, é um local utilizado para alimentação e crescimento por algumas espécies. Cathorops agassizii foi a que obteve o menor volume de captura provavelmente por ocupar o mesmo nicho de C. spixii, espécie é frequente e que fecha todo o seu ciclo de vida dentro do estuário.

Palavras-chave: Bagres, alimentação, reprodução, estuário.

Palavras-chave


Bagres, alimentação, crescimento, reprodução, estuário.

Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v9n3p46-51

Direitos autorais 2019 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.