COMPOSIÇÃO ICTIOFAUNÍSTICA DA LAGOA DO JIQUI, RIO GRANDE DO NORTE, BRASIL

Ana Lígia de Souza Morais, Emilly Kataline Rodrigues Pessoa, Sathyabama Chellappa, Naithirithi Tiruvenkatachary Chellappa

Resumo


O presente trabalho constitui um estudo sobre levantamento da composição ictiofaunística e determinar as relações peso-comprimento das espécies de peixes encontradas na Lagoa do Jiqui, Parnamirim, Rio Grande do Norte, Brasil. O período de coleta estendeu-se de setembro de 2011 a fevereiro de 2012, durante o qual foram capturados 71 exemplares de peixes. Foram abordados aspectos referentes à identificação taxonômica das espécies e as relações peso total-comprimento total. Os resultados mostram a presença de três ordens (Siluriformes, Characiformes e Perciformes), seis famílias (Auchenipteridae, Anostomidae, Characidae, Erythrinidae, Loricariidae e Centropomidae) e seis espécies. Dentre as espécies capturadas, Trachelyopterus galeatus, foram 19 (26,8%), Leporinus piau 16 (22,5%), Metynnis roosevelti 14 (19,7%), Hoplias malabaricus 12 (16,9%), Hypostomus pusarum 9 (12,7%), e Centropomus parallelus 1 (1,4%), todas as quais são nativas. Os peixes capturados apresentaram uma variação de comprimento total de 10,5 a 39,0 cm com média de 21,6 cm (± 7,3) e peso total de 25,0 a 632,0 gramas com média de 184,4 g (± 152,3). Com base na frequência relativa de ocorrência das seis espécies, cinco foram consideradas constantes e uma rara, sendo Centropomus parallelus.

Palavras-chave: Ictiofauna; relação peso-comprimento; espécies nativas, frequência relativa; Lagoa do Jiqui, Rio Grande do Norte.

 

 


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v2n1p51-58

Direitos autorais 2012 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.