LARVAS DE NEMATOIDES DE POTENCIAL ZOONÓTICO INFECTANDO PEIXES CARNÍVOROS DO BAIXO RIO JARI, NO NORTE DO BRASIL

Marcos Sidney Brito Oliveira, Lincoln Lima Corrêa, Drielly Oliveira Ferreira, Marcos Tavares-Dias

Resumo


Diversas espécies de peixes de água doce podem ser infectadas por helmintos com potencial zoonótico, principalmente aquelas com hábito alimentar piscívoro. Este estudo teve como objetivo investigar a presença de larvas de nematoides com potencial zoonótico em diferentes espécies de peixes piscívoras do baixo Rio Jari, estados do Amapá e Pará. Em janeiro de 2015, foram examinados 30 peixes pertencentes aos seguintes táxons: Acestrorhynchus falcatus, Cichla monoculus, Hoplias malabaricus, Hoplerythrinus unitaeniatus, Pygocentrus nattereri, Serrasalmus spilopleura, Serrasalmus rhombeus dos quais 90,0% estavam parasitados por Contracaecum sp. e/ou Eustrongylides sp. Foi coletado um total de 198 nematoides. Larvas de Contracaecum sp. foram mais prevalentes (70,0%) e abundantes (131 parasitos). Assim, os níveis de infecção parasitária para Contracaecum sp. foram elevados e para Eustrongylides sp. foram moderados. Esse é o primeiro registro de Contracaecum sp. e Eustrongylides sp. parasitando S. rhombeus, e de Eustrongylides sp. parasitando C. monoculus.

Palavras-chave: Bacia Amazônica, Rio Jari, Peixes de água doce, Saúde pública, Infecção parasitária, Zoonose.

Palavras-chave


Bacia Amazônica; Rio Jari; Peixes de água doce; Saúde pública; Infecção parasitária; Zoonose

Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v9n4p50-52

Direitos autorais 2020 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.