IDENTIDADE E MODO DE VIDA DOS MORADORES DO PARQUE NACIONAL DA CHAPADA DAS MESAS, MARANHÃO, BRASIL

Maria Lindalva Alves da Silva, Maria de Fátima Veras Araújo, Gonçalo Mendes da Conceicao

Resumo


Este estudo objetiva analisar a identidade e o modo de vida dos moradores das comunidades tradicionais do Parque Nacional da Chapada das Mesas, Maranhão. O tipo de pesquisa é de natureza quanti-qualitativa com abordagem descritiva com o uso do método estudo de caso junto a 40 domicílios dos 130 existentes. A técnica utilizada foi a de observação com uso de formulário semiestruturado com questões fechadas e abertas sobre as características socioeconômicas e culturais. Na análise dos dados foram utilizadas estatísticas simples com uso de frequências relativas demonstradas por meio de gráficos para melhor compreensão dos resultados.  Dos 40 domicílios pesquisados, 67,5% eram do sexo masculino; com 87,5% tendo a religião católica como credo; 57,5% são brancos, com 25% com idade superior a 60 anos; 37,5% analfabetos ou semianalfabetos; 75% com renda até um salário mínimo e 77,5% residem na região antes da criação do Parque. Quanto às características dos domicílios, 67,5% não têm acesso a rede de esgoto; 65% usam a água de riachos e córregos para consumo; 77,5% queimam os resíduos sólidos; 67,5% utilizam o fogão a gás e lenha no cozimento dos alimentos; 82,5% utilizam plantas medicinais com uso de chá e garrafada e 27,5% residem em casas construídas com madeira. De acordo com as análises, evidenciou-se que os moradores residem nesta região há mais de 30 anos, antes da criação da Unidade de conservação.

Palavras-chave: Áreas protegidas, comunidades tradicionais, dados socioeconômicos, políticas públicas.


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v7n4p41-47

Direitos autorais 2018 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.