VARIAÇÃO TEMPORAL NA COMPOSIÇÃO DA ICTIOFAUNA DO LAGO E IGARAPÉS DA RESERVA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL RDS-TUPÉ NA AMAZÔNIA CENTRAL

Hélio Beltrão, Maria Gercilia Mota Soares

Resumo


O objetivo desse trabalho foi avaliar e caracterizar diferenças sazonais da ictiofauna do lago e igarapés da RDS-Tupé/AM, no decorrer do ciclo hidrológico, para gerar informações sobre a relevância da ictiofauna no contexto local e regional. As coletas foram realizadas de julho/2002 a agosto/2003. No lago, as coletas ocorreram em água aberta, margens, cabeceiras e floresta alagadas com baterias de rede de espera (malhadeiras). Nos igarapés, as coletas ocorreram em trechos de 100 m de extensão, com redinha e puçá. Foram capturados 4.099 exemplares, pertencentes a 135 espécies, 36 famílias e sete ordens. Characiformes foi à ordem dominante, representando 50,6 a 85,8% dos indivíduos capturados no lago e 60,0 a 91,0% nos igarapés. A composição das assembleias de peixes mostrou variações sazonais significativas em nível de riqueza, abundância, diversidade e dominância (p <0,05). O lago apresentou alta riqueza, abundância e dominância durante a seca, e alta diversidade na cheia. Nos igarapés, os maiores valores de riqueza e abundância foram encontrados na cheia; dominância no período de enchente, e diversidade no período de vazante. Os resultados aqui apresentados revelam que existem diferenças sazonais na composição da ictiofauna ao longo do ciclo hidrológico, sendo as áreas de floresta alagada (igapós) e igarapés, habitats chave de importância vital para a manutenção da diversidade e conservação das populações de peixes na região.

Palavras-chave: Peixes, Água preta, Migração Lateral, Conservação, Bacia Amazônica.


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v8n1p34-42

Direitos autorais 2019 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.