DESENVOLVIMENTO GONADAL, FECUNDIDADE E TIPO DE DESOVA DO CASCUDO, Hypostomus pusarum (STARKS, 1913) (ACTINOPTERYGII: LORICARIIDAE) DO AÇUDE MARECHAL DUTRA, RIO GRANDE DO NORTE, BRASIL

Regina Macedo Xavier Bueno, Mônica Rocha Oliveira, Sathyabama Chellappa

Resumo


O presente trabalho descreve os aspectos da morfologia e as variações histológicas que ocorrem durante o desenvolvimento gonadal, a fecundidade e o tipo de desova de Hypostomus pusarum (Starks, 1913) (Actinopterygii: Loricariidae), um peixe nativo do semiárido brasileiro. Os peixes foram capturados mensalmente, durante o período de setembro de 2003 a agosto de 2004, no açude Marechal Dutra, Rio Grande do Norte, Brasil, com auxílio dos pescadores da região, utilizando redes de espera com malhas entre com 6 a 10 cm de espaços entre nós. Durante o período de estudo foram capturados 60 machos e 121 fêmeas de H. pusarum. As características macroscópicas dos ovários e testículos evidenciaram quatro estádios de desenvolvimento das gônadas: imaturo, em maturação, maduro e esvaziado. As análises microscópicas evidenciaram seis fases de maturação gonadal para as fêmeas e quatro fases para os machos. H. pusarum apresenta desova parcelada, evidenciada pela presença de todas as fases de desenvolvimento ovocitário nos ovários maduros. A fecundidade por lote baseado em ovócitos maduros foi de 975. Os exames histológicos mostraram que a vitelogênese assincronica de oócitos e a desova em lote são típicas de H. pusarum.

Palavras-chave: peixe nativo, histologia, maturação de ovários e testículos, ovócitos.


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v7n4p30-33

Direitos autorais 2018 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.