IDENTIFICAÇÃO DE METABÓLITOS SECUNDÁRIOS NO EXTRATO ETANÓLICO DAS INFLORESCÊNCIAS DE Piper arboreum AUBL. E SEU POTENCIAL CANDIDACIDA

Pricianny Galdino Souza, Alisson Martins Albino, Renato Abreu Lima

Resumo


Este trabalho teve como objetivo identificar os metabólitos secundários no extrato etanólico das inflorescências de Piper arboreum, e testar sua eficiência no combate ao crescimento do fungo Candida albicans. As inflorescências foram coletadas, pesadas e colocadas em estufa, trituradas e imersas em 1mg.mL-¹ de etanol. O material adquirido da filtragem foi destilado e o extrato bruto passou por teste de identificação dos metabólitos secundários, sendo feitos os testes de alcaloides, glicosídeos cardiotônicos, cumarinas, flavonoides, taninos, saponinas, triterpeno e derivados antracênicos livres. Os resultados obtidos foram positivos para alcaloides, glicosídeos cardiotônicos, cumarinas, flavonoides, taninos (condensados) e triterpenos. No entanto, obtiveram-se resultados negativos para glicosídeos cardiotônicos (Kedde, Lieberman, Raymond-Marthoud), taninos (hidrolisáveis) e derivados antracênicos livres. No laboratório da Faculdade São Lucas foi realizado o teste de sensibilidade antifúngica, onde discos com 5mm de diâmetro com culturas de cepas isoladas do fungo C. albicans, foram colocados simetricamente em placas de Petri contendo o meio BDA. Durante 1 minuto discos de papeis filtro foram imersos em 1mg.mL-¹ de extrato das inflorescências de P. arboreum. Em 1mg.mL-¹ de água destilada foram imersos, também, papeis filtro para teste de controle positivo, e para teste de controle negativo foi usado 1mg.mL-¹ de produto químico Kasumin®. Verificou-se que após 120 horas do extrato etanólico das inflorescências de Piper arboreum incubadas a 25ºC o resultado é positivo na cepa de C. albicans, onde houve inibição no crescimento do fungo, na concentração de 1mg.mL-1.

Palavras-chave: Amazônia, Propriedades medicinais, Candida albican

Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v9n2p32-34

Direitos autorais 2019 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.