FAUNA ENDOPARASITÁRIA EM ROEDORES Holochilus sciureus (RODENTIA: CRICETIDAE), RESERVATÓRIO SILVESTRE DA ESQUISTOSSOMOSE NO MARANHÃO, BRASIL

Irlla Correia Lima Licá, Guilherme Silva Miranda, João Gustavo Mendes Rodrigues, Maria Gabriela Sampaio Lira, Ranielly Araújo Nogueira, Nêuton Silva Souza, Helen Silva Ribeiro, Ana Flávia Ribeiro Sousa, Alana dos Santos Cardoso

Resumo


Objetivou-se avaliar a fauna endoparasitária do H. sciureus, com intuito de identificar as infecções parasitárias deste hospedeiro e averiguar as enfermidades que os humanos podem adquirir quando houver uma proximidade com estes animais. Para tanto, esses animais foram capturados na cidade de São Bento, estado do Maranhão. As capturas foram realizadas através de armadilhas do tipo Tomahawk. Posteriormente coletou-se as fezes dos roedores, nas quais foram submetidas aos métodos de Kato-Katz e Hoffman, com o intuito de comprovar a positividade de endoparasitos, confirmado pela presença de ovos, cistos, oocistos e larvas nas fezes. Calcularam-se as taxas de prevalência, abundância e intensidade média de cada endoparasito, através de fórmulas específicas. Como resultado, obteve-se um total de 80 roedores, sendo identificados os seguintes espécimes de parasitos: Trichuris muris(8,45%); Nippostrongylus sp.(45,5%); Aspiculuris tetraptera (5,63%); larvas de Strongyloides sp. (15,49%); Hymenolepis nana (2,81%); Schistosoma mansoni (22,12%); Coccídios (25,35%) e Entamoeba sp. (14,65%).  Portanto, como há relatos de casos humanos parasitados com alguns desses espécimes identificados nas amostrais fecais dos roedores, ressalta-se a necessidade de medidas de controle da população desses roedores para evitar a transmissão de doenças ao homem.

Palavras-chave: helmintos, potencial zoonótico, roedores silvestres.


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v8n2p44-47

Direitos autorais 2018 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.