ESPECTROSCOPIA DE INFRAVERMELHO PRÓXIMO NA PREDIÇÃO DE PROPRIEDADES QUÍMICAS E FÍSICAS DE SOLOS DE RORAIMA

Edmilson E. Silva, Lucielio M. Silva, Paulo G. S. Wadt, Robélio L. Marchão

Resumo


As análises de solos tradicionais são morosas e exigem equipamentos caros, além de gerar resíduos altamente agressivos ao homem e ao meio ambiente. Uma alternativa para sanar essas desvantagens é o uso da técnica do infravermelho próximo, considerada uma técnica limpa, atendendo aos preceitos da química verde, rápida, cerca de 60 segundos é possível determinar vários atributos químicos e físicos do solo. O objetivo do presente trabalho foi avaliar o potencial do infravermelho próximo na predição de variáveis físicas e químicas em solos representativos do estado de Roraima. Foram usadas 84 amostras representativas dos solos de Roraima nas quais foi determinada pelos métodos tradicionais os teores de K, Na, carbono orgânico, nitrogênio total, dióxido de silício e óxido e os teores areia e argila. Os espectros foram obtidos no intervalo de 10.000 cm-1 a 4.000 cm-1, com resolução espectral de 4 cm-1. Com os espectros foram construídos os modelos de calibração e validação, sendo os espectros submetidos à pré-tratamentos visando reduzir o efeito de ruídos e ausência de linearidade. Para todas as variáveis em estudo, com exceção para o K, os modelos de calibração foram considerados bons por apresentarem valores de R2, tanto para calibração quanto para validação acima de 80%.

Palavras-chave: análises de solos, química verde, Amazônia.




DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v7n2p31-35

Direitos autorais 2017 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.