BIOLOGIA REPRODUTIVA DO PEIXE TRAÍRA, Hoplias malabaricus (BLOCH, 1794) (CHARACIFORMES: ERYTHRINIDAE) NO AÇUDE MARECHAL DUTRA, RIO GRANDE DO NORTE, BRASIL

Mayglanne Cristina Barbosa da Costa Lima, Rayssa Dantas de Lira, Nirlei Hirachy Costa Barros, Wallace Silva Nascimento, Sathyabama Chellappa

Resumo


O presente trabalho verificou a biologia reprodutiva do peixe Neotropical traíra, Hoplias malabaricus (Bloch, 1794). O estudo foi realizado no açude Marechal Dutra da bacia hidrográfica do rio Piranhas-Assu, Rio Grande do Norte, Brasil. As capturas dos peixes foram realizadas mensalmente de agosto/2015 a junho/2016. Os peixes foram identificados taxonomicamente, pesados, medidos e o sexo foi identificado. Os seguintes aspectos foram verificados: comprimento total, peso total, proporção sexual, tipo de crescimento, comprimento de primeira maturação sexual (L50), aspectos do desenvolvimento das gônadas, fator de condição (K) e índice gonadossomático (IGS). Foram capturados 141 exemplares de H. malabaricus e a proporção sexual foi de 1M:1,4F. O comprimento total para sexos agrupados variou de 12,7 cm a 41,5 cm (32,4 ± 7,0) e o peso total variou de 18,0 g a 1028,0 g (456,7 ± 230,1). O valor do coeficiente angular (θ) foi 3,1552 para machos e 3,0916 para fêmeas, o que indica um crescimento isométrico. O valor do L50 foi de 32,6 ± 0,97 cm para machos e 31,5 ± 0,77 cm para as fêmeas. Os estádios de maturação das gônadas observados foram: imaturo, em maturação, maturo e esvaziado. Os valores de IGS para sexos agrupados tiveram picos em agosto (1,78 ± 1,96), dezembro (3,87 ± 12,01), fevereiro (1,41 ± 1,58) e abril (1,79 ± 2,72). Foi observada uma correlação negativa entre o fator de condição e o índice gonadossomático (r = -0.7187; p > 0.05), sugerindo assim a utilização das reservas de energia durante a maturação gonadal e período reprodutivo. Baseado no valor do L50 verificado recomenda-se que H. malabaricus seja capturado acima 32,6 cm de comprimento total, assim assegurando seus estoques pesqueiros no açude de Marechal Dutra do Rio Grande do Norte, Brasil.

Palavras-chave: H. malabaricus, desenvolvimento das gônadas, proporção sexual, comprimento da primeira maturação sexual, índice gonadossomático.


Texto completo:

DOWLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v7n2p21-25

Direitos autorais 2017 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.